UAI
Publicidade

Estado de Minas NOVA YORK

Cerca de 200 empresas norte-americanas foram alvo de ciberataque


02/07/2021 23:27

Cerca de 200 empresas foram alvo de um ataque cibernético extorsivo por meio do software de gerenciamento da americana Kaseya, informou nesta sexta-feira (2) a empresa de segurança informática Huntress Labs.

"Estamos investigando um possível ataque ao (software) VSA que parece ter sido limitado a um pequeno número de nossos clientes no site", observou a Kaseya, acrescentando que desligou alguns servidores "por precaução".

O grupo, que disse estar "investigando a origem do problema", também pediu a todos os clientes que executam seu software para desligar os servidores que o hospedam.

A Agência dos Estados Unidos para Segurança e Infraestrutura Cibernética (CISA) informou em seu próprio site que estava tomando medidas "para entender e resolver o recente ataque de ransomware" contra o programa VSA da Kaseya e vários provedores de serviços.

Os ransomware exploram as brechas de segurança de uma empresa ou indivíduo para bloquear seus sistemas de computador, exigindo um resgate financeiro para desbloqueá-los.

Segundo a Huntress Labs, "cerca de 200 empresas" foram visadas pelos hackers, sem que o grupo especificasse seu tamanho ou setor de atividade.

"De acordo com os modelos de computador, as notas de ransomware e a URL do TOR (o endereço da Internet usado), acreditamos firmemente" que um membro do grupo de hackers conhecido como Revel ou Sodinokibi "está na origem dessas intrusões", disse a Huntress Labs em uma mensagem postada no fórum do Reddit.

No início de junho, o FBI culpou esse grupo de hackers pelo ataque à gigante global da carne brasileira JBS, que paralisou suas atividades na América do Norte e na Austrália por vários dias.

Os Estados Unidos foram atingidos nos últimos meses por uma onda de ataques cibernéticos a grandes empresas como a JBS e a operadora de oleodutos Colonial Pipeline, bem como a comunidades locais e hospitais.

Muitos desses ataques foram atribuídos a grupos de hackers baseados na Rússia que operariam com pelo menos a aprovação tácita do Kremlin.

INMOBILIARIA COLONIAL

JBS SA


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade