Publicidade

Estado de Minas BRUXELAS

Otan preocupada com os desafios representados por China e Rússia


14/06/2021 13:08

Os líderes da Otan declararam, nesta segunda-feira (14), que estão "preocupados" com as ambições declaradas da China e com "a crescente ameaça" representada pelo reforço militar da Rússia, durante sua cúpula anual em Bruxelas.

"As declaradas ambições da China e seu atual comportamento assertivo apresentam desafios sistêmicos para a ordem internacional baseada em regras", disseram os líderes, que também advertiram que o gigante asiático "expande rapidamente seu arsenal nuclear".

Eles também expressaram preocupação com o "fortalecimento do sistema militar da Rússia e suas atividades provocativas, especialmente perto das fronteiras da Otan".

"Até que a Rússia mostre respeito pela lei internacional e por suas obrigações e compromissos internacionais, não poderá haver um retorno à normalidade", alertaram os líderes da Aliança Atlântica.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que participou nesta segunda de sua primeira cúpula da Otan desde que chegou ao poder, deve se reunir com o presidente Vladimir Putin em Genebra na quarta-feira, a última parada em uma viagem à Europa para uma cúpula do G7 na Inglaterra, seguida pela reunião da Otan e uma cúpula com os presidentes das instituições da UE na terça-feira em Bruxelas.

Os aliados lançaram a revisão do conceito estratégico da Aliança adotado em 2010, tendo em vista as novas ameaças no espaço e no ciberespaço.

Eles também se comprometeram a apoiar o Afeganistão após a retirada dos últimos soldados da missão de treinamento da Otan.

"Ciente de que o Aeroporto Internacional Hamid Karzai é importante para a manutenção de uma presença diplomática e internacional e para a ligação do Afeganistão com o resto do mundo, a Otan fornecerá financiamento transitório para garantir a continuidade das atividades deste aeroporto", prometeram.

A Turquia se declarou pronta para assumir a segurança do aeroporto de Cabul, essencial para manter a presença ocidental no Afeganistão.

O presidente Recep Tayyip Erdogan discutiu os termos desta oferta durante conversações bilaterais com o presidente Biden e com o presidente francês, Emmanuel Macron.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade