Publicidade

Estado de Minas PARIS

França anuncia morte de extremista responsável por assassinato de jornalistas no Mali


11/06/2021 22:18 - atualizado 11/06/2021 22:19

O Exército francês matou no norte do Mali um líder extremista do grupo Al-Qaeda no Magreb Islâmico (Aqmi), responsável pelo sequestro e assassinato, em novembro de 2013, de dois jornalistas franceses - anunciou nesta sexta-feira a ministra da Defesa Florence Parly.

A eliminação do extremista aconteceu no sábado passado, 5 de junho, quando os militares da operação Barkhane detectaram "a preparação de um ataque terrorista em Aguelhok, norte do Mali", relatou a ministra.

Na operação, morreram "quatro terroristas", incluindo Baye Ag Bakabo, líder do Aqmi e responsável pelo sequestro dos repórteres da Rádio França Internacional (RFI) Ghislaine Dupont e Claude Verlon. "Sua neutralização põe fim a uma longa espera", afirmou a ministra, dirigindo "seu pensamento aos familiares" dos dois jornalistas.

Em 2 de novembro de 2013, os dois franceses, com 57 e 55 anos, respectivamente, foram sequestrados durante uma reportagem e foram mortos, poucos meses após a operação francesa Serval destinada a conter uma coluna armada de extremistas que ameaçava a capital Bamako.

Seus corpos foram encontrados menos de duas horas depois, a uma dúzia de quilômetros de distância. Em 6 de novembro, Aqmi assumiu a responsabilidade pelo crime. Mas as circunstâncias precisas de suas mortes nunca foram esclarecidas.

Em comunicado, amigos dos jornalistas lamentaram que o líder jihadista "não tenha sido preso para ser interrogado sobre as circunstâncias envolvendo essa tragédia".

O resultado da operação "ilustra uma das prioridades da França no Sahel: abater os principais líderes dos grupos terroristas que operam na região: o RVIM (ligado à Al-Qaeda) e o EIGS (ligado ao Estado Islâmico)", assinalou a ministra da Defesa.

Em Washington, o porta-voz do Pentágono, John Kirby, afirmou que os Estados Unidos continuarão apoiando as operações antiterroristas no Sahel. "Continuaremos oferecendo apoio, o tipo de apoio que temos aportado aos franceses quando precisaram na região", declarou Kirby.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade