Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

EUA fará 'o necessário' para garantir segurança de intérpretes afegãos


10/06/2021 15:58

Washington "fará o que for necessário" para proteger os intérpretes afegãos, prometeu nesta quinta-feira (10) o chefe de Estado Maior dos Estados Unidos, general Mark Milley, quando a retirada desse país do Afeganistão avança em mais de 50%.

O Departamento de Estado é o encarregado do assunto, por ser quem concede os vistos aos afegãos que temem represálias quando as forças estrangeiras deixarem seu país, mas o Pentágono disse ter o "dever moral" de protegê-los.

"Posso garantir que o governo dos Estados Unidos fará o que for necessário para garantir a segurança e proteção de quem cooperou conosco durante duas décadas", disse o militar americano interrogado no Congresso.

O secretário da Defesa Lloyd Austin, também presente na audiência, concordou. "É muito importante para nós, pressionar ao máximo para avançar o mais rápido possível", disse.

Com a acelerada retirada das tropas da Otan, milhares de tradutores e intérpretes de embaixadas e forças militares foram aos consulados em busca de visto para emigrar porque temem represálias se os talibãs voltarem ao poder em Cabul.

Segundo a embaixada americana no Afeganistão, cerca de 18.000 afegãos ainda aguardam seu visto.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade