Publicidade

Estado de Minas VIENA

AIEA considera difícil estender acordo sobre inspeções nucleares no Irã


07/06/2021 14:41

Está "cada vez mais difícil" contemplar uma nova prorrogação do acordo temporário com o Irã sobre inspeções nucleares, declarou nesta segunda-feira (7) o chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Rafael Grossi.

"Vejo que o espaço está diminuindo", reclamou Grossi à imprensa no primeiro dia da reunião trimestral do Conselho de Governadores deste órgão da ONU.

O Irã limitou o acesso dos inspetores a alguns locais em fevereiro, mas a AIEA chegou a uma "solução temporária" para garantir o grau necessário de vigilância.

No final de maio, o compromisso foi prorrogado até 24 de junho.

Até lá, as grandes potências esperam salvar o acordo internacional de 2015 - denominado JCPOA - que visa impedir a República Islâmica de se munir da arma atômica.

Os diplomatas dos países signatários estão em negociações desde o início de abril, em Viena, para atingir este objetivo.

"Seja por meio das negociações do JCPOA ou por outros meios, esperamos que nossas atividades e nossa capacidade de inspeção não sejam mais limitadas", acrescentou Grossi.

O pacto nuclear iraniano de 2015 foi prejudicado pela saída unilateral dos Estados Unidos em 2018, e depois que o então governo de Donald Trump reintroduziu sanções contra Teerã.

As negociações atuais procuram fazer com que Washington volte atrás e anule as medidas punitivas, em troca de Teerã cumprir integralmente seus compromissos nucleares.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade