Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Em tempos de covid-19, rituais de autoajuda com "pensamento positivo" proliferam nos EUA


02/06/2021 14:17

Dinheiro, amor, sucesso... e se pensar muito sobre esses objetivos bastasse para que se concretizassem? É isso que promete a "manifestação", uma estratégia de autoajuda, uma mistura de pensamento positivo e rituais mágicos, que invadiu as redes sociais nos Estados Unidos durante a pandemia.

Essa nova tendência viral, descartada como pseudociência por seus detratores, gerou uma infinidade de cursos e programas que custam milhares de dólares e pretendem ensinar a arte de "pensar positivo" aos iniciantes.

Usando lenço e pingente de cristal, Baila Salifou, de 19 anos, explica como realizar seus desejos mais queridos com dois copos d'água, dois post-its e muita imaginação. Seu vídeo foi visto quase 500 mil vezes no aplicativo TikTok.

A Internet oferece muitas outras formas de "manifestação": escrever a mesma frase várias vezes em um caderno; visualizar mentalmente seus próprios desejos e repeti-los em voz alta como se já tivessem sido cumpridos; ou meditar com a ajuda de cristais e velas.

É a ideia de que "ao imaginar algo que você realmente deseja, essas coisas acontecerão", resumiu Gabriele Oettingen, professora de psicologia da Universidade de Nova York, à AFP.

"É um atalho tentador para realizar seus sonhos", disse ela.

- 2.000 dólares e um namoro -

Vídeos marcados com #manifesting (manifestação) foram vistos um total de mais de 1 bilhão de vezes no TikTok, uma plataforma popular para adolescentes, enquanto o termo aparece em quase dois milhões de postagens no Instagram.

Salifou, que mora no estado de Maryland, disse que descobriu a "manifestação" em 2018, mas só começou a postar vídeos no TikTok em fevereiro do ano passado. Sua conta tem mais de 110.000 seguidores.

"Sempre fui uma pessoa que, toda vez que pensava em algo e realmente me envolvia, aquilo se tornava realidade", disse.

Salifou garantiu que por meio da "manifestação" conseguiu obter 2.000 dólares com a venda de diversos artigos, além de um relacionamento amoroso, após escrever sobre isso em seu diário.

- "Sensação de controle" -

Denise Fournier, psicoterapeuta de Miami, acredita que o apelo de "manifestar-se" vem da noção de que isso dá às pessoas uma "sensação de controle" sobre seu ambiente em um momento em que muitos, especialmente os jovens, sentem que a covid-19 os roubou a gestão de suas vidas.

"Muitos adolescentes, e até jovens adultos, herdaram um mundo que parece muito sombrio para eles", disse ele.

"É um mundo que parece responder a uma lógica absurda para eles, sua perspectiva de futuro é instável, o que pode criar muita ansiedade e uma sensação de caos", explicou Fournier.

Nesse contexto, segundo ela, é lógico que a ideia de se tornar o arquiteto da própria vida graças a "uma certa fórmula" pareça muito tentadora.

Mas Fournier advertiu que pode facilmente se transformar em "um tipo de prática superficial, irreal e sem base" se a pessoa deixar de se comprometer ativamente com seus objetivos.

Oettingen, autora de um estudo sobre os riscos do pensamento positivo publicado em 2014, ressalta: "Se simplesmente fantasiarmos sobre a realização de desejos e presumirmos que eles se concretizarão, não acontecerão".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade