Publicidade

Estado de Minas BRUXELAS

Otan limita acesso de diplomatas bielorrussos à sua sede


31/05/2021 12:28

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) decidiu restringir o acesso de diplomatas bielorrusos à sua sede em Bruxelas, anunciou nesta segunda-feira (31) o secretário-geral, Jens Stoltenberg, devido ao desvio de uma aeronave civil.

"Avaliamos constantemente as medidas de segurança aqui, na Otan. E decidimos restringir o acesso da equipe bielorrussa à sede central", disse Soltenberg em coletiva de imprensa na véspera de uma videoconferência de ministros da Defesa do bloco militar.

Uma fonte da Otan disse à AFP que a medida afeta cinco diplomatas bielorrussos, incluindo o embaixador. "Eles poderão entrar [na sede], mas como visitantes. Isso quer dizer que não terão privilégios diplomáticos", afirmou.

Isso significa que os representantes bielorrussos pederão somente entrar na sede da Otan depois de passarem pela segurança e com o acompanhamento permanente de seguranças.

A Otan e Belarus mantêm relações desde 1998, quando o governo de Minsk abriu uma representação diplomática, sendo que já pertencia ao Conselho de Cooperação do Atlântico Norte na década de 1990.

Recentemente, esse país inclusive chegou a fazer parte do suporte logístico em missões da aliança miliar e discussões sobre controle dos espaços aéreos e desarmamento.

No entanto, a relação alcançou um ponto crítico depois que em 23 de maio o governo bielorrusso forçou o pouso de um avião civil que cruzava seu espaço aéreo, para deter um jornalista opositor.

Em resposta, os países da UE decidiram fechar o espaço aéreo para aeronaves de Belarus e pediram às empresas aéreas europeias que evitem sobrevoar o espaço bielorrusso, e solicitaram aos chanceleres que definam sanções contra esse país.

Os ministros da Defesa dos países que integram a Otan realizarão na terça-feira uma vídeoconferência, considerada como o primeiro passo na preparação da cúpula presidencial prevista para 14 de junho com a participação do presidente americano Joe Biden.

Na videoconferência, adiantou Stoltenberg, os ministros discutirão "o caminho a seguir para nosso compromisso no Afeganistão e os acontecimentos na Ucrânia e Belarus".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade