Publicidade

Estado de Minas MUMBAI

Economia indiana tem contração de 7,3% no ano fiscal, um recorde


31/05/2021 13:02 - atualizado 31/05/2021 13:14

A economia da Índia registrou contração de 7,3% no ano fiscal 2020-21, de acordo com os dados oficiais publicados nesta segunda-feira (31), o pior resultado desde a independência, depois que os confinamentos pelo coronavírus deixaram milhões de pessoas sem trabalho.

A terceira maior economia da Ásia cresceu 1,6% entre janeiro e março (o quarto trimestre do ano fiscal), depois de registrar sua primeira recessão técnica desde 1947 com dois trimestres sucessivos de contração.

Cerca de 230 milhões de indianos caíram na pobreza por causa da pandemia no ano passado, segundo um estudo universitário que registra o limite da pobreza em 375 rúpias diárias (5 dólares).

No final de 2020 as restrições sanitárias foram suavizadas, então a atividade econômica conseguiu se recuperar parcialmente, mas isso durou apenas um tempo, até a explosão de casos de covid-19 em abril e maio.

A segunda onda da epidemia, que matou 160.000 pessoas em oito semanas e que obrigou a impor novamente o confinamento, deixou 7,3 milhões de desempregados em abril, segundo o Centro para a Observação da Economia Indiana.

O governo do primeiro-ministro Narendra Modi não anunciou novas medidas de apoio à atividade econômica para enfrentar a crise.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade