Publicidade

Estado de Minas KUALA LUMPUR

Malásia adotará confinamento nacional para frear avanço da covid-19


28/05/2021 15:03

O governo da Malásia anunciou um bloqueio total do país a partir de terça-feira para combater o rápido avanço da pandemia de covid-19, fortalecida pelas novas variantes mais contagiosas.

Os canais de comunicação do primeiro-ministro, Muhyiddin Yassin, anunciaram que um "bloqueio total" será imposto ao país a partir de terça-feira, após o recorde de sexta-feira (28) de 8.290 novos casos de covid-19.

Esse confinamento implica um "fechamento total de todos os setores sociais e econômicos", e apenas os estabelecimentos considerados "essenciais" serão autorizados a abrir, segundo o governo.

As restrições ficaram em vigor até 14 de junho

"A existência de novas variantes agressivas com maior e mais rápida taxa de transmissão influenciou na tomada dessa decisão", explica o executivo.

Além disso, "com o aumento dos casos diários [...] as capacidades dos hospitais do país para tratar pacientes com covid-19 tornaram-se mais limitadas", explicou o governo.

As autoridades acreditam que as aglomerações de pessoas por ocasião do feriado de Eid al-Fitr, que marca o fim do Ramadã, podem ter contribuído para o aceleramento da epidemia neste país muçulmano de 32 milhões de habitantes.

Desde o início da epidemia, houve 549.514 casos e 2.552 mortes na Malásia.

No entanto, as autoridades prometeram acelerar a campanha de vacinação, considerada muito lenta, e o auxílio financeiro aos atingidos pelo confinamento.

No ano passado, a Malásia impôs medidas rígidas contra COVID-19, incluindo um bloqueio populacional.

Este ano, devido ao rápido avanço da epidemia, as autoridades voltaram a impor restrições e decretaram um novo estado de emergência.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade