Publicidade

Estado de Minas NAÇÕES UNIDAS

Conselho de Segurança da ONU condena detenção de autoridades de transição no Mali


26/05/2021 18:23 - atualizado 26/05/2021 18:25

O Conselho de Segurança da ONU "condenou energicamente" a destituição e a detenção do presidente e do premier interinos do Mali pelas forças armadas, e pediu um retorno ao governo civil.

"Os membros do Conselho de Segurança condenam energicamente a detenção do presidente e do primeiro-ministro responsáveis pela transição, assim como de outros funcionários por elementos das Forças Armadas", destacou este comunicado, aprovado por unanimidade e divulgado enquanto era celebrada ao mesmo tempo uma reunião de emergência da entidade da ONU.

"Impor uma mudança de direção na transição pela força, inclusive mediante demissões forçadas, (é) inaceitável", destaca o texto redigido pela França.

O Conselho pediu "a libertação segura, imediata e incondicional de todos os funcionários detidos e instou aos elementos da defesa e das forças armadas a retornarem a seus quartéis sem demora".

Além disso, exigiu-se uma "retomada imediata" do processo de transição liderado por civis no Mali, que está sob o controle de militares desde um primeiro golpe de Estado no começo de 2020, para o qual pediu eleições "dentro do prazo de 18 meses estabelecido em conformidade com a carta de transição".

Uma primeira versão do texto previa a ameaça implícita de possíveis represálias contra os militares, mas esta referência foi retirada devido à oposição de alguns países-membros do Conselho de Segurança, informaram fontes diplomáticas à AFP.

Os 15 membros do Conselho finalmente reiteraram seu apoio aos esforços regionais para uma solução para a crise e um retorno ao poder dos civis, em um momento em que poderia ser convocada uma cúpula extraordinária da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), segundo diplomatas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade