Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Yellen: vagas devem aumentar nos próximos meses, mas retomada será 'acidentada'


07/05/2021 14:45

A secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, minimizou o argumento de que o bônus de US$ 300 por semana no benefício a desempregados esteja contendo a recuperação do mercado de trabalho. Para ela, a criação de vagas deve aumentar nos próximos meses, mas o processo de retomada será "acidentado".

Em entrevista coletiva na Casa Branca, Yellen citou o problema de falta de chips como um dos fatores que podem ter contribuído para a geração fracas de postos de trabalho no Payroll de abril. A secretária reconheceu que esperava um número maior que as 266 mil novos empregos, porém ressaltou que os dados são voláteis e que é preciso analisar a tendência. "Criamos 500 mil empregos mensais em média nos últimos três meses", disse.

Yellen também atribuiu a alta recente dos preços a fatores técnicos, como a base de comparação fraca, e disse que "duvida" que os EUA estejam iniciando um ciclo inflacionário. De acordo com ela, o crescimento dos salários não tem acelerado significativamente.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, salientou que o Payroll expôs a importância de mais ações para garantir a recuperação, que será de "altos e baixos", na visão dela.

A porta-voz destacou que não há evidências nos dados de que os benefícios a desempregados seja o principal fator por trás da desaceleração do mercado de trabalho. Ela também disse que o presidente Joe Biden acredita que democratas e republicanos precisam começar o processo de aumento do teto da dívida. Psaki revelou que Biden vai se encontrar com congressistas dos dois partidos no dia 12 de maio.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade