Publicidade

Estado de Minas BAGDÁ

Seis foguetes são disparados contra base que abriga americanos no Iraque


03/05/2021 17:45 - atualizado 03/05/2021 17:49

Seis foguetes foram disparados nesta segunda-feira (3) contra uma base aérea ao norte de Bagdá que abriga soldados americanos, informou um encarregado dos serviços de segurança à AFP, destacando que um funcionário estrangeiro de uma empresa americana ficou ferido levemente.

Duas salvas de três foguetes cada foram disparadas com quinze minutos de intervalo, informou a fonte, que pediu para ter sua identidade preservada, destacando que os projéteis caíram nas imediações da base de Balad, sem atingi-la.

A fonte explicou que na região estão soldados americanos e que um trabalhador estrangeiro da empresa Sallyport ficou ferido.

O ministério americano da Defesa afirmou rapidamente que se tratava de uma "base iraquiana" e que "nenhum soldado americano, nem da coalizão [contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI)] estava assignado a ela".

No entanto, "uma empresa privada americana tem terceirizados trabalhando ali para os iraquianos", acrescentou o comunicado da porta-voz ministerial Jessica McNulty, destacando que não foram reportadas danos ou vítimas americanas no momento.

O ataque é o segundo desse tipo em menos de 24 horas. No domingo, dois foguetes foram disparados contra o aeroporto de Bagdá, que também conta com soldados americanos destacados no âmbito da coalizão contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Os foguetes lançados contra a base Balad caíram na área onde as empresas de logística americanas estão baseadas, em particular Sallyport, que fornece serviços de manutenção para os F-16.

O ataque não foi reivindicado por enquanto, mas Washington acusa rotineiramente grupos armados iraquianos próximos ao Irã de atacar suas tropas e diplomatas em Bagdá e as bases militares que os hospedam.

No total, quase 30 ataques com bombas ou foguetes tiveram como alvo comboios de logística da coalizão iraquiana, bases que hospedam soldados ou missões diplomáticas dos EUA desde que Joe Biden assumiu o poder no final de janeiro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade