Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA

Tumulto durante peregrinação deixa dezenas de mortos em Israel

Órgãos israelenses anunciaram que pelo menos 20 pessoas se encontravam em estado crítico


29/04/2021 22:11 - atualizado 29/04/2021 22:23

Número exato de mortos em peregrinação ainda está sendo contabilizado pelas autoridades israelenses(foto: David COHEN / JINI PIX / AFP)
Número exato de mortos em peregrinação ainda está sendo contabilizado pelas autoridades israelenses (foto: David COHEN / JINI PIX / AFP)
Um tumulto multitudinário durante uma peregrinação judaica no norte de Israel provocou "dezenas de mortos" nesta sexta-feira (noite de quinta, 29, no Brasil), informaram socorristas.

A Magen David Adom - o equivalente israelense à Cruz Vermelha - tinha anunciado mais cedo que pelo menos 20 pessoas se encontravam em estado crítico, antes de revisar o balanço para "dezenas de mortos" e dez feridos graves.

Dezenas de milhares de pessoas participaram da peregrinação anual no norte de Israel na noite de quinta para sexta-feira, o maior evento público no país desde o início da pandemia de COVID-19.

A peregrinação, que celebra o feriado judaico de Lag Baomer, ocorre em Meron, em torno do túmulo do Rabino Shimon Bar Yojai, um talmudista do século II que é creditado por escrever o Zohar, obra central do misticismo judaico.

O Lag Baomer é uma celebração alegre que comemora o fim de uma epidemia devastadora entre os alunos de uma escola talmúdica da época.

As autoridades haviam permitido a presença de 10.000 pessoas no complexo, mas, segundo os organizadores, mais de 650 ônibus foram fretados em todo o país, estimando-se pelo menos 30.000 pessoas. A imprensa local estimou um fluxo de 100.000 pessoas.

O tumulto teria ocorrido após a meia-noite, causando pânico e ligações para equipes de emergência que mobilizaram helicópteros para resgatar os feridos.

A imprensa israelense mostrou a imagem mais de dez corpos imóveis alinhados em sacos plásticos no asfalto cercados por socorristas.

Segundo a polícia, que despachou 5 mil policiais para garantir a segurança do evento, ocorreram congestionamentos gigantescos nas estradas que levam ao norte do país.

A Magen David Adom havia relatado anteriormente que várias pessoas sofreram desmaios devido ao calor, enquanto outras tiveram queimaduras provocadas por fogueiras, parte do ritual.

Em 2019, um ano antes da pandemia que levou ao cancelamento da peregrinação de 2020, os organizadores estimaram 250 mil pessoas que compareceram ao local.

Desde dezembro, mais de cinco milhões de israelenses (53% da população) foram vacinados com as duas doses da vacina anticovid, em torno de 80% da população acima de 20 anos, segundo dados oficiais do país, que registraram 838 mil pessoas infectadas pelo coronavírus e 6.300 falecidos pelo vírus.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade