Publicidade

Estado de Minas PARIS

Nove ex-militantes radicais italianos são libertados na França à espera de extradição


29/04/2021 15:27 - atualizado 29/04/2021 15:31

As autoridades francesas deram liberdade condicional nesta quinta-feira (29), à espera do julgamento de extradição, para nove ex-membros de grupos italianos de extrema esquerda, todos eles reivindicados por Roma.

Luigi Bergamin, ex-membro dos Proletários Armados pelo Comunismo, e Raffaele Ventura, ex-integrante das Forças Combatentes Comunistas, se entregaram às autoridades em Paris, disseram fontes judiciais.

Outros sete ex-membros das Brigadas Vermelhas, condenados na Itália por atos de terrorismo nos anos 70 e 80, foram detidos na França na quarta-feira, a pedido das autoridades italianas.

Todos eles ficaram em liberdade sob controle judicial, sem poderem sair do país. Deverão se apresentar à Justiça regularmente.

Um décimo suspeito, Maurizio Di Marzio, ainda está sendo procurado.

A França serviu por muito tempo como refúgio para as figuras das Brigadas Vermelhas, devido a uma política estabelecida pelo ex-presidente socialista François Mitterrand, que causou tensões com Roma.

O presidente Emmanuel Macron autorizou essas detenções que, segundo a Presidência francesa, fazem parte dos esforços para resolver as tensões de longa data com a Itália.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade