Publicidade

Estado de Minas JERUSALÉM

Esplanada das Mesquitas tem 1a grande reunião desde início da pandemia


16/04/2021 10:42

Graças a uma intensa campanha de vacinação, milhares de muçulmanos se reuniram nesta sexta-feira (16) em Jerusalém, na Esplanada das Mesquitas, para uma primeira grande oração do Ramadã desde o início da pandemia de covid-19.

No ano passado, o acesso a este local foi fechado ao público durante o Ramadã, devido à crise sanitária global. Sua reabertura acontece sob estritas condições sanitárias, limitando o número de fiéis.

Nas últimas semanas, Israel, que, em 1967, anexou a parte oriental de Jerusalém - onde estão os lugares sagrados -, lançou uma série de medidas de desconfinamento. Isso foi possível, graças a uma intensa campanha de vacinação que permite maiores concentrações nos locais de culto.

"É a primeira vez que podemos estar em plena capacidade desde o início da pandemia", disse à AFP o xeque Azzam Al Khatib, diretor do Waqf, o órgão que administra os locais sagrados muçulmanos na Cidade Velha.

Nesta sexta-feira, pouco depois do início da oração, um fotógrafo da AFP confirmou a presença de milhares de fiéis.

Para esta primeira oração de sexta-feira desde o início do mês de jejum muçulmano nesta semana, as autoridades israelenses anunciaram que permitiriam o ingresso de "10.000 palestinos vacinados" procedentes da Cisjordânia.

Chamada de Haram al Sharif (Nobre Santuário) pelos muçulmanos e de Monte do Templo pelos judeus, a Esplanada das Mesquitas abriga o Domo da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa. É administrado pelo Waqf de Jerusalém, um organismo subordinado à Jordânia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade