Publicidade

Estado de Minas BERLIM

Alemanha ultrapassa 3 milhões de casos de covid-19


12/04/2021 10:41

A Alemanha, que se prepara para reforçar as medidas contra a pandemia, ultrapassou nesta segunda-feira (12) os três milhões de casos de contaminação por covid-19, devido a uma terceira onda epidêmica considerada pela chanceler Angela Merkel como "a mais dura" desde o início da crise.

O número total de infecções desde o início da epidemia é de 3,011 milhões, 13.245 a mais que no dia anterior, de acordo com o Instituto Robert Koch de Vigilância em Saúde Pública (RKI), enquanto o número de mortos chegou a 78.452.

Além disso, a taxa de incidência nacional nos últimos sete dias, vigiada com atenção pelas autoridades, é de 136,4 por 100.000 habitantes, acima do limiar que desencadeia, em princípio, um reforço das medidas restritivas.

"Esta terceira onda é talvez a mais dura", comentou nesta segunda a chanceler Angela Merkel em um discurso para a abertura virtual da feira industrial de Hanover.

Lamentando "números muito altos de contaminação", a chanceler lembrou que a vacinação é "a arma mais importante contra o vírus".

Após três meses de uma lenta campanha de vacinação, a Alemanha acelerou na semana passada com um recorde de quase dois milhões de pessoas vacinadas em três dias, de quarta a sexta-feira.

No total, 15,9% da população recebeu a primeira dose da vacina, e 6,1% foram totalmente imunizadas com uma segunda injeção.

Mas "mesmo uma vacinação rápida não é garantia de que novas mutações, contra as quais nossas vacinas podem não funcionar, ou podem ser menos eficazes, não se espalhem pelo mundo", alertou Angela Merkel.

Neste contexto, a chanceler voltou a falar, durante reunião de deputados de seu partido conservador no fim de semana, a favor de uma forma estrita de reconfinamento nacional por um período bastante curto.

O objetivo é tentar conter a terceira onda da pandemia, que continua a acelerar, apesar das restrições à liberdade de circulação de pessoas já em vigor.

O governo alemão planeja endurecer a legislação nacional contra a covid na terça-feira para poder impor "bloqueios" ao país como um todo, indo até o toque de recolher noturno, mesmo que isso signifique uma resistência em nível local, ou regional.

Essa alteração da legislação existente quebra um tabu na Alemanha, onde o federalismo concede importantes prerrogativas às regiões na área da saúde. Vários deles são, porém, acusados de negligência em face da pandemia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade