Publicidade

Estado de Minas YANGON

Deputados birmaneses entregarão à ONU relatório sobre violações dos direitos humanos


07/04/2021 06:16

Um grupo de deputados do dissolvido Parlamento de Mianmar anunciou nesta quarta-feira que entregará às Nações Unidas um relatório com dezenas de milhares de provas das violações dos direitos humanos cometidas pelas Forças Armadas desde o golpe de Estado de 1º de fevereiro.

Quase 600 civis, incluindo mais de 40 crianças e adolescentes, morreram vítimas da repressão desde o golpe, segundo a Associação de Assistência a Presos Políticos (AAPP).

Desde o golpe, quase 2.700 pessoas foram detidas e muitas estão desaparecidas - as famílias e os advogados não têm notícias.

As denúncias incluem execuções extrajudiciais, torturas e detenções ilegais, afirmam os deputados que integram o Comitê para a Representação da Pyidaungsu Hluttaw (CRPH, na sigla em inglês), o nome do Parlamento birmanês.

O comitê "recebeu 180.000 elementos (...) que mostram violações em larga escala dos direitos humanos por parte dos militares", afirmou o grupo, que reúne deputados da Liga Nacional para a Democracia (LND), o partido da líder civil birmanesa Aung San Suu Kyi, que está detida.

O CRPH, que reivindica o direito de falar em nome do país, informou que seus advogados se reuniriam com investigadores da ONU nesta quarta-feira para entregar o relatório.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade