Publicidade

Estado de Minas NAÇÕES UNIDAS

Relatório da ONU aponta Houthis como responsáveis por ataque mortal ao aeroporto de Aden


30/03/2021 23:31

O mortal ataque de 30 de dezembro ao aeroporto de Aden, no Iêmen, foi executado com mísseis semelhantes aos dos rebeldes Houthis e disparados de locais sob seu controle, de acordo com um relatório apresentado ao Conselho de Segurança da ONU.

O ataque deixou 20 mortos, incluindo um vice-ministro, e mais de cem feridos.

"Três explosões ocorreram depois que um avião pousou com o primeiro-ministro, Maeen Abdulmalik Saeed, membros de gabinete 'de união' e outros altos funcionários", disse o relatório.

"O aeroporto foi atingido por três mísseis de precisão de curto alcance, mísseis balísticos superfície-solo com ogivas de fragmentação que fazem parte do arsenal Houthi desde 2018", acrescentou.

Os mísseis foram lançados de "instalações que estavam sob o controle das forças Houthi no momento do ataque", garantiu o resumo de um relatório confidencial ao qual a AFP teve acesso nesta terça-feira.

A decisão de última hora de manter o avião mais longe do terminal, bem como o atraso no desembarque de passageiros evitaram mais vítimas, aponta o documento.

A cidade portuária de Aden se tornou a capital de fato do Iêmen, onde o governo internacionalmente reconhecido se estabeleceu depois de ser expulso de Sana'a pelos rebeldes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade