Publicidade

Estado de Minas SANTIAGO

Jornalistas sofrem ataque a tiros no sul do Chile


28/03/2021 11:53

Um cinegrafista chileno ficou gravemente ferido depois que uma equipe de imprensa foi alvo de um ataque a tiros na província de Arauco, no sul, uma área onde a violência cresceu em meio a um conflito mapuche por terra.

A equipe da rede de televisão pública TVN circulava no sábado à noite em um automóvel por uma via rural da província de Arauco (650 km ao sul de Santiago) quando foi alvo de tidos, que causaram graves ferimentos no rosto e no tórax do cinegrafista, Esteban Sánchez, e uma lesão no braço do jornalista Iván Núñez, informou a polícia.

"Homens não identificados atiraram no veículo que transportava a equipe da TVN, que foi levada para o hospital de Cañete", indicou Pablo Mera, comissário da Polícia de Investigações (Polícia Civil).

A polícia iniciou a investigação para encontrar os autores do ataque e os dois feridos foram transferidos ao hospital da cidade de Concepción.

O ataque aconteceu quando os jornalistas estavam na região para entrevistar dirigentes Mapuche, a etnia mais numerosa do país que mantém um conflito com o Estado chileno por uma questão centenária sobre terras que consideram próprias por seu direito ancestral e que foram entregues à iniciativa privada, principalmente a empresas florestais.

A violência cresceu nos últimos anos nesta região, onde grupos radicais simpáticos à causa mapuche incendiaram fazendas, colégios e prédios privados. Mas também foram registrados incidentes com a polícia, que perdeu prestígio desde o assassinato do jovem Camilo Catrillanca durante uma operação em 2018.

O governo insiste que a violência aumentou na região pela presença de grupos de narcotraficantes e quadrilhas que roubam madeira, que não têm qualquer relação com a causa mapuche.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade