Publicidade

Estado de Minas SYDNEY

Austrália ameaça recorrer à OMC por tarifas da China sobre o vinho


27/03/2021 09:17

O ministro australiano do Comércio, Dan Tehan, ameaçou neste sábado recorrer à Organização Mundial do Comércio (OMC) contra as novas tarifas, que considera "injustificáveis", impostas pela China aos vinhos australianos.

Em uma última série de medidas adotadas em um contexto de tensões diplomáticas crescentes entre Pequim e Canberra, a partir de domingo as importações de vinhos australianos serão submetidas a novas tarifas compensatórias de entre 116,2% e 218,4%, anunciou Pequim na sexta-feira.

Tehan afirmou que as novas taxas tornam "praticamente impossível" que os vinhos australianos sejam competitivos no mercado chinês.

"Esta medida adotada pelo governo chinês é particularmente decepcionante e totalmente injustificável", afirmou em Melbourne. "Vamos examinar os passos seguintes e isto significa levar o caso à Organização Mundial do Comércio".

A China anunciou na sexta-feira a imposição de fortes medidas antidumping aos vinhos australianos.

O dumping, do qual a China acusa a Austrália, é uma prática que consiste em vender no exterior a preços inferiores aos praticados no mercado interno.

As exportações de vinho à China alcançaram em 2019 o valor de 1,3 bilhão de dólares australianos (900 milhões de dólares), de acordo com dados do governo australiano, o mercado mais importante para este produto.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade