Publicidade

Estado de Minas SANTIAGO

Controladoria fiscalizará fideicomisso cego do presidente do Chile


25/03/2021 21:37

A controladoria chilena anunciou nesta quinta-feira (25) que fiscalizará o fideicomisso cego que administra grande parte da fortuna do presidente Sebastián Piñera, após uma denúncia na imprensa segundo a qual teria sido violado para favorecer investimentos em cassinos.

Em um comunicado, a controladoria informou que "comunicou a Comissão para o mercado financeiro e três administradoras de fundos de investimento com o objetivo de fiscalizar o cumprimento das normas que regulam o mandato especial de administração de pasta de valores (fideicomisso cego)".

A Presidência afirmou em um comunicado que "valoriza as ações anunciadas pela controladoria, pois é a melhor forma de esclarecer as dúvidas, desmentir informações, ratificar o pleno e permanente cumprimento da lei por parte do Presidente".

No Chile, a lei 20.880 busca prevenir o conflito de interesses e a probidade na função pública.

A investigação da Controladoria buscar determinar se foram violadas as normas de confidencialidade do fideicomisso, quando o governo - através da Superintendência de Cassinos - prorrogou o prazo em que a empresa Enjoy devia abrir quatro cassinos e com isso não cobrou os boletos de garantia.

Duas das empresas que administram a fortuna do presidente Piñera e de seus filhos têm interesses econômicos na Enjoy, demonstrou uma investigação da jornalista Alejandra Matus.

Quatro dias antes de assumir o segundo mandato, em 11 de março de 2018, Sebastián Piñera anunciou a criação de um fideicomisso cego no valor de 1,170 bilhão de dólares, que superou as exigências da lei, ao conter também a fortuna de sua esposa e seus filhos.

Do total de ativos entregues em mandatos para terceiros (US$ 1,170 bilhão de dólares), 22,5% correspondem a ativos que a lei obriga a ser administrados mediante mandatos especiais e os 77,5% restantes foram incorporados voluntariamente, explicou o presidente na ocasião.

Com a assinatura do fideicomisso "cumpri com meu compromisso de me submeter a um padrão mais rigoroso do que o exigido por lei", assegurando que minhas decisões "sempre terão como único objetivo o bem comum", acrescentou.

Segundo a revista Forbes, a fortuna de Piñera beira os 2,8 bilhões de dólares.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade