Publicidade

Estado de Minas NAÇÕES UNIDAS

ONU pede pela liberdade de presos "arbitrariamente" em Mianmar


24/03/2021 15:35

A Organização das Nações Unidas pediu a libertação de pessoas "detidas arbitrariamente" em Mianmar, incluindo os líderes Win Myint e Aung San Suu Kyi, disse um porta-voz nesta quarta-feira (24), após a libertação de mais de 600 pessoas detidas desde o golpe.

"Continuamos preocupados com as prisões arbitrárias que continuam, incluindo as de jornalistas e líderes da sociedade civil", disse o porta-voz da ONU Farhan Haq à mídia.

"Seguimos monitorando os acontecimentos de perto e estamos muito preocupados com o assassinato pelas forças de segurança de uma menina de sete anos em sua casa" na terça-feira, acrescentou.

Cada vez mais civis que não participam dos protestos, incluindo mulheres e crianças, estão sendo submetidos à repressão. Na terça-feira, Khin Myo Chit, uma menina de sete anos, foi morta "com um tiro fatal no estômago enquanto estava em casa" na cidade central de Mandalay, segundo a Associação de Ajuda a Presos Políticos (AAPP).

"Devemos responsabilizar todos os crimes e violações dos direitos humanos que continuam a ser cometidos em Mianmar", disse Haq.

O porta-voz da ONU também pediu "máxima moderação" para o dia 27 de março, que foi declarado o Dia das Forças Armadas em Mianmar.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade