Publicidade

Estado de Minas PEQUIM

China sanciona dez europeus, incluindo parlamentares


22/03/2021 11:37 - atualizado 22/03/2021 11:37

A China anunciou nesta segunda-feira (22) sanções contra 10 europeus, incluindo dois parlamentares, bem como contra quatro entidades, em retaliação à aprovação pela União Europeia de medidas semelhantes contra autoridades chinesas pela repressão à minoria uigur.

A decisão da UE "se baseia apenas em mentiras e desinformação, falta de respeito e fatos distorcidos", afirmou o ministério chinês das Relações Exteriores em nota, acrescentando que se trata de uma grande ingerência nos assuntos internos da China.

Entre as dez pessoas estão Reinhard Butikofer, chefe da delegação do Parlamento Europeu para a China, e o pesquisador alemão Adrian Zenz, cujos relatórios sobre o tratamento aos uigures na região chinesa de Xinjiang geraram duras rejeições de Pequim.

Os grupos de direitos humanos estimam que ao menos um milhão de uigures e outras minorias - majoritariamente muçulmanos - estão presos em acampamentos dessa região, onde a China também foi acusada de esterilizar as mulheres à força e impor trabalhos forçados.

Os 27 países da UE decidiram incluir quatro funcionários chineses e uma entidade estatal em uma lista negativa devido à repressão da China contra a minoria uigur, depois que os embaixadores deram sinal verde na semana passada.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade