Publicidade

Estado de Minas TEERÃ

Ex-presidente iraniano pede desculpas ao país e recebe críticas


20/03/2021 14:24

O ex-presidente iraniano Mohamad Khatami se desculpou neste sábado(20) pelo "sofrimento e dor" sofrido pelo povo de seu país, um gesto incomum na República Islâmica que gerou uma onda de críticas da mídia conservadora.

A mensagem de Khatami, considerada moderada, foi divulgada por ocasião do Ano-Novo persa e poucos meses antes de uma eleição presidencial.

"Em vez de cumprimentar [pelo Ano Novo] as pessoas, prefiro oferecer minha simpatia e apoio pelo sofrimento e tristeza que vêm sofrendo", disse Khatami em sua mensagem de vídeo.

"Quero ... pedir desculpas sinceramente ao povo do Irã pelos erros durante meu exercício" de poder entre 1997 e 2005, acrescentou.

Enquanto o povo iraniano comemorava o ano novo, a agência de notícias Tasnim, porta-voz dos setores ultraconservadores, respondeu à mensagem do ex-presidente: "Senhor Khatami, você é parte do problema, não a solução."

"A terrível situação social e política atual é em grande parte resultado de um governo que chegou ao poder ... com o seu apoio, e agora você é uma parte inseparável de seu balanço", acrescentou.

O Irã realiza eleições presidenciais e municipais em 18 de junho. O eleitorado deve escolher um sucessor para o presidente Hassan Rohani, que está chegando ao fim de seu mandato de quatro anos.

Khatami expressou esperança de que as eleições sejam "livres e inclusivas".

O governo Rohani chegou ao poder aliado aos reformistas, que continuam tendo Khatami como uma de suas principais figuras.

O principal sucesso diplomático de Rohani foi a assinatura, em 2015, do acordo sobre o programa nuclear do país com as principais potências internacionais.

Mas essa conquista se transformou em um fiasco com a presidência de Donald Trump nos Estados Unidos, que denunciou o tratado como muito generoso com o regime.

Trump voltou a impor sanções que, junto com a pandemia do coronavírus, devastaram o país.

"Sr. Khatami, de que adianta simpatizar com o sofrimento das pessoas?", atacou a Tasnim.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade