Publicidade

Estado de Minas LISBOA

Opositora bielorrussa diz sentir-se segura na UE após recusa à sua extradição


06/03/2021 16:33

A líder opositora bielorrussa Svetlana Tikhanovskaya declarou neste sábado (6) que se sente em segurança na União Europeia (UE), após a recusa de um dos membros do bloco, a Lituânia, a extraditá-la para seu país.

"Sinto-me fisicamente em segurança na União Europeia", declarou Tikhanovskaya em Lisboa, aonde viajou para um encontro com membros da comunidade bielorrussa na capital portuguesa, onde foi celebrada uma manifestação de apoio aos presos políticos que reuniu uma centena de pessoas.

Tikhanovskaya buscou refúgio na Lituânia após a repressão desencadeada em Belarus pelos protestos provocados pelas polêmicas eleições de 2020.

O presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, foi reeleito nas eleições de agosto, um resultado que não foi reconhecido nem pela União Europeia, nem pelos Estados Unidos.

As autoridades lituanas repudiaram taxativamente o pedido bielorrusso na sexta-feira.

"Todo mundo entende que esta demanda tem motivações políticas", disse a opositora.

A procuradoria bielorrussa pediu a extradição de Tikhanovskaya por crimes contra a ordem pública e a segurança.

Durante sua estadia em Lisboa, Tikhanovskaya foi recebida pelo primeiro-ministro português, Antonio Costa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade