Publicidade

Estado de Minas BERLIM

Alemanha pagará indenização de EUR 2,4 bilhões por abandono da energia nuclear


05/03/2021 11:04

O governo da Alemanha anunciou nesta sexta-feira que concluiu um acordo de indenização de 2,4 bilhões de euros (2,85 bilhões dólares) com as empresas afetadas pelo abandono da energia nuclear, decidida em 2011 pela chanceler Angela Merkel após a catástrofe de Fukushima.

O governo pagará uma compensação de 2,428 bilhões de euros às operadoras EON, RWE, Vattenfall e EnBW de usinas de energia nuclear alemãs, que serão fechadas no fim de 2022, informa um comunicado oficial.

O acordo pretende resolver definitivamente a questão da compensação dos produtores de energia afetados pelos fechamentos progressivos de todos os reatores do país.

De acordo com o governo alemão, as empresas se comprometeram a "retirar todos os processos judiciais em curso e abster-se de ações ou recursos contra o regime de indenização".

Após o acidente da central nuclear japonesa de Fukushima, Merkel surpreendeu ao anunciar o abandono da energia nuclear até o fim de 2022, o que provocou uma batalha judicial entre o governo e as operadoras das centrais nucleares, que se consideravam prejudicadas por esta decisão.

Um tribunal constitucional decidiu em 2016 que o Estado deveria indenizar as empresas.

Ainda restam seis centrais nucleares ativas na Alemanha, contra 17 antes do anúncio de Merkel. Oito foram desativadas em 2011, após o desastre de Fukushima.

Como parte de sua política de transição ecológica do setor energético, a Alemanha também decidiu abandonar o carvão até 2038.

Para isto, o governo assinou um acordo similar de indenização para os produtores, que alcança 4,35 bilhões de euros (5,2 bilhões de dólares).

Mas a Comissão Europeia anunciou na terça-feira a abertura de uma investigação sobre o mecanismo, para determinar se "a medida está de acordo com as normas europeias sobre ajudas estatais".

E.ON

RWE


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade