Publicidade

Estado de Minas ATENAS

Novo terremoto provoca pânico na Grécia


05/03/2021 08:23

Centenas de pessoas em cidades do centro da Grécia tiveram que passar uma segunda noite consecutiva, de quinta para esta sexta-feira, em tendas ou em seus carros, após um novo forte terremoto que atingiu a região de Larissa, sem causar vítimas até o momento.

"Felizmente, não tivemos vítimas aqui", afirmou à AFP Chryssoula Katsiouli, funcionária da prefeitura de Elasona, município próximo às cidades de Damasi, Mesochori, Amouri, Domeniko e Tirnavos, que foram afetadas pelo terremoto.

De magnitude 5,6 - de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) - e 5,9 - segundo o Observatório de Atenas -, o terremoto de quinta-feira à noite ocorreu no dia seguinte a um de 6,3 que deixou onze feridos.

Mais de 300 casas, principalmente construções antigas, hospitais, escolas e igrejas sofreram danos e centenas de tendas de campanha foram montadas no estádio Damasi para receber os desabrigados.

De acordo com Katsiouli, o terremoto de quinta-feira à noite desencadeou uma nova onda de pânico nos vilarejos localizados cerca de 250 km ao norte de Atenas, onde "novas tendas de campanha" estão sendo instaladas para atender às necessidades dos habitantes locais.

"Todos nós ficamos com muito medo. As pessoas saíram de suas casas novamente na quinta-feira à noite e muitas passaram a noite em seus veículos", contou.

O prefeito de Tessália, Konstantinos Agorastos, disse nesta sexta-feira na televisão pública Ert que não houve novos deslizamentos de terra após o segundo terremoto, mas que "a condição dos edifícios danificados na quarta-feira piorou".

"As pessoas têm medo de ir para casa ou para hotéis", declarou ele à imprensa, antes de participar de uma reunião em Larissa com autoridades da Defesa Civil e prefeitos da região.

Um funcionário da assessoria de imprensa do corpo de bombeiros informou à AFP que "rochas caíram em Kalabaka perto de Meteors", um sítio geológico declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, que compreende cerca de vinte mosteiros ortodoxos, 90 km a noroeste do epicentro do tremor.

O terremoto de quinta-feira ocorreu 5 km ao norte do epicentro do de quarta-feira, que foi localizado a 16 km de Elasona, segundo informou à imprensa o sismólogo grego Efthymis Lekkas, estimando que não se tratou de um tremor secundário, mas de um novo terremoto.

Vários tremores secundários entre 4,1 e 5,7 foram registrados após os dois terremotos que sacudiram a região.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade