Publicidade

Estado de Minas JERUSALÉM

Israel acusa Irã de 'atentado ambiental' por maré negra no Mediterrâneo


03/03/2021 17:03

Israel acusou nesta quarta-feira (3) o Irã de ter cometido um "atentado ambiental" após o vazamento de toneladas de petróleo de um navio "proveniente" desse país ao largo de sua costa, segundo a ministra israelense do Meio Ambiente, Gila Gamliel.

"Um navio pirata com bandeira da Líbia, que zarpou do Irã, é responsável por este atentado ambiental", disse Gamliel.

"O Irã comete atos terroristas por meio de ataques ambientais", ressaltou.

No início do dia, ela havia tuitado que o Estado hebreu "colocaria a mão no navio criminoso" que causou o imenso vazamento.

Uma porta-voz do ministério, contatada pela AFP, indicou que no momento não poderia fornecer mais detalhes.

Ventos fortes e ondas excepcionalmente altas atingiram a costa israelense em meados de fevereiro, fazendo com que toneladas de alcatrão chegassem às praias, de Rosh Hanikra (norte, perto do Líbano), a Ashkelon (fronteira sul com a Faixa de Gaza).

Esta maré negra, uma das piores que Israel viu em décadas, foi causada pelo derramamento de "dezenas a centenas de toneladas" de um navio, de acordo com o ministério do Meio Ambiente.

Equipes do Exército, civis e membros de ONGs percorrem a costa do país limpando as praias.

No domingo, as autoridades israelenses lançaram suspeitas sobre um petroleiro grego e uma dúzia de outros navios.

"Estamos empenhados em realizar todos os esforços para localizar o navio responsável por este derramamento (...) Há responsáveis por esta contaminação e não vamos deixar este crime ambiental ficar impune", afirmou Gamliel com veemência.

Twitter


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade