Publicidade

Estado de Minas BARCELONA

Manifestantes cometem atos de vandalismo em Barcelona contra prisão de rapper


27/02/2021 20:53

As manifestações e os distúrbios continuavam neste sábado em Barcelona, 11 dias após a prisão do rapper espanhol Pablo Hasél, com uma van da polícia incendiada e lojas invadidas em mais um dia de protestos violentos.

Centenas de pessoas participaram da manifestação desta tarde em apoio ao rapper, preso por tuítes contendo ataques à monarquia e às forças de segurança. À noite, o protesto resultou em atos de vandalismo e na destruição de agências bancárias, informou no Twitter a polícia regional da Catalunha, citando saques no centro de Barcelona e uma van policial incendiada.

Dez manifestantes foram presos, um deles ligado ao ataque ao veículo da polícia. O chefe de governo espanhol, Pedro Sánchez, considerou "inaceitáveis os atos de vandalismo e violência que Barcelona sofre esta noite", em mensagem no Twitter.

Mais de 110 manifestantes foram presos desde meados de fevereiro nessa região do nordeste da Espanha, segundo a polícia da Catalunha. Os protestos começaram no dia 16 de fevereiro, após a prisão do rapper, 32, condenado a nove meses de prisão por glorificar o terrorismo com mensagens no Twitter, nas quais elogiava as pessoas envolvidas nos ataques e acusava a polícia de matar e torturar migrantes e manifestantes.

Além do debate sobre a liberdade de expressão na Espanha, os protestos denunciam a precariedade dos jovens em um país onde o desemprego juvenil supera 40%, e acentuaram as diferenças internas no governo central, composto pelos socialistas (centro-esquerda) e pelo Podemos (esquerda radical).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade