Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Putin acusa países ocidentais de usar Navalny para 'conter' a Rússia


14/02/2021 09:02

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou neste domingo (14) os países ocidentais de usar o opositor Alexei Navalny, que está preso, como parte de "sua política de contenção" à Rússia.

"Nossos opositores ou nossos adversários potenciais (...) sempre contaram com pessoas ambiciosas, ávidas por poder, sempre as usaram", declarou em uma entrevista à imprensa russa, realizada na quarta-feira mas divulgada neste domingo na rede pública Rossiya 24.

Sobre as recentes manifestações no país após a prisão de Navalny, o presidente russo estimou que foram impulsionadas no exterior, no contexto da pandemia de coronavírus.

"Eles usam este personagem (Navalny) justamente agora, em um momento em que todos os países do mundo, incluindo o nosso, sofrem o cansaço, a frustração e a insatisfação" devido "às condições em que vivem, ao seu nível de internações", afirmou.

Para Putin, "as inúmeras conquistas" da Rússia, em nível militar mas também na gestão da pandemia e na criação da vacina Sputnik V, "começam a irritar" os adversários de Moscou.

"Quanto mais fortes somos, mais forte é esta política de contenção", insistiu.

Alexei Navalny, principal opositor do Kremlin, retornou à Rússia em meados de janeiro após vários meses de tratamento na Alemanha, onde se recuperou de um envenenamento que, segundo ele, foi orquestado pelo Kremlin e pelos serviços especiais russos (FSB).

Foi preso assim que chegou ao país. Um tribunal russo ordenou sua prisão por quase três anos, para cumprir uma condenação anterior.

Vários países europeus, Estados Unidos e muitas ONGs criticaram o caso. A União Europeia afirmou que planeja aplicar novas sanções, o que provocou a indignação de Moscou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade