Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

México autoriza empresas privadas a importar vacinas contra a covid-19


22/01/2021 16:44

O governo mexicano autorizou empresas privadas e governos locais a importar vacinas contra a covid-19, anunciou o presidente do país, Andrés Manuel López Obrador, nesta sexta-feira (22).

"Qualquer empresa ou governo local que queira adquirir vacinas para aplicá-las no México tem autorização", disse o presidente em sua conferência matinal.

Para obter as autorizações, os interessados devem apresentar o contrato de compra e venda e os dados dos locais e da população que serão vacinados "para que não haja duplicidades".

Também deverão informar as datas de chegada dos imunizantes e que estes são produzidos pelas empresas farmacêuticas "que já estão autorizadas (...) no México ou estão em vias de ser autorizados", disse López Obrador.

O presidente garantiu que "não haverá atrasos" na concessão das licenças.

O líder esquerdista justificou a decisão, indicando que não quer ser "mal interpretado" que o governo detém "o monopólio da aplicação de vacinas".

López Obrador alertou, porém, que "não é fácil conseguir" imunizantes, pois "infelizmente não se produz" o suficiente para abastecer integralmente todos os países.

Até agora, o governo tem o controle exclusivo sobre o processo de recebimento, distribuição e aplicação das vacinas, que começou no dia 24 de dezembro em "caráter gratuito e universal".

O presidente não deu detalhes sobre a eventual comercialização.

As autoridades dividiram o plano de imunização em várias etapas, dando prioridade aos profissionais de saúde que cuidam de pacientes com covid-19.Este grupo recebe os produtos desenvolvidos pela Pfizer / BioNTech.

Até quinta-feira, o governo administrou 567.379 doses da vacina,que requer duas injeções com 21 dias de intervalo.

Deste número, 18.510 pessoas já completaram o cronograma de vacinação, segundo dados oficiais.

Entre fevereiro e março, os idosos e doentes crônicos serão vacinados e, posteriormente, a aplicação será feita por faixas etárias, do mais velho ao mais jovem.

O México, com 128 milhões de habitantes, é o quarto país mais atingido pela pandemia em números absolutos.

Na quinta-feira, registrou novos picos de casos e mortes.

O país adicionou 22.339 novas infecções na quinta-feira, para um total de 1.711.283. Também houve 1.803 óbitos, em um acumulado de 146.174.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade