Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

O novo plano de ajuda econômica americano em detalhes


28/12/2020 19:10

Os 900 bilhões de dólares do plano de ajuda à economia dos Estados Unidos serão desbloqueados, depois que o presidente Donald Trump ratificou o texto ontem, após uma semana de idas e vindas. Seguem abaixo detalhes do dispositivo:

- Lares -

Os lares mais pobres receberão um cheque de 600 dólares por adulto e por criança, sujeito à renda (até 75 mil dólares anuais por pessoa ou 150 mil para um casal), no total de 166 bilhões.

O pagamento do auxílio-desemprego será prorrogado até 14 de março e irá incluir novamente os trabalhadores que habitualmente não podem solicitá-lo, em particular motoristas e entregadores informais. Essas medidas foram aprovadas no fim de março e expiraram no último dia 26.

Outra medida, que venceu no fim de julho, foi restabelecida: o pagamento de 300 dólares adicionais por semana para todos os desempregados. A cifra, no entanto, é 50% inferior à concedida entre abril e julho.

Foram suspensos os despejos de inquilinos que não puderem pagar o aluguel até o fim de janeiro, e estão previstos cerca de 25 bilhões de dólares para empréstimos bancários a comunidades locais, de forma que ajudem os inquilinos a pagar as contas.

- Infância e educação -

Apesar de as aulas continuarem sendo virtuais para a maioria dos estudantes americanos, pelo menos em parte da semana, serão liberados 82 bilhões de dólares para permitir que as escolas públicas e privadas se preparem para receber de volta seus estudantes, garantindo, ao mesmo tempo a segurança dos mesmos e a dos professores.

Também está previsto um orçamento de pouco mais de 10 bilhões de dólares para creches e outros estabelecimentos que acolhem crianças menores. As carentes serão atendidas por um programa de ajuda especial, que inclui sua alimentação.

- Luta contra a Covid-19 -

O texto prevê um pouco mais de 55 bilhões de dólares para financiar testes e o rastreio do novo coronavírus, mas também para acelerar a vacinação e dar continuidade à pesquisa por meio de vários programas.

- Empresas -

Será destinado um total de 325 bilhões de dólares às pequenas e médias empresas (conhecidas como PPP), uma medida emblemática do primeiro plano de recuperação, lançado na primavera local. A medida compreende as empresas com até 300 funcionários cujo faturamento tenha caído pelo menos 25% durante um trimestre de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019.

Uma ajuda de 16 bilhões de dólares visa a salvar dezenas de milhares de postos de trabalho em companhias aéreas e subcontratadas, e outra, de 2 bilhões, os aeroportos.

Para dar continuidade à manutenção das estradas, apesar da queda nas receitas devido à pandemia, autoridades estaduais e locais receberão um total de 10 bilhões de dólares. Serão destinados outros 15 bilhões ao transporte ferroviário e às redes de ônibus e metrô, que viram a venda de passagens cair a partir de março.

Muito castigados pela pandemia, cinemas, salas de espetáculos, instituições culturais independentes e teatros serão beneficiados com 15 bilhões de dólares. Outros 10 bilhões serão destinados a apoiar a empresa de correio americana, USPS, cuja dificuldade financeira é antiga e foi agravada pela pandemia e a campanha eleitoral.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade