Publicidade

Estado de Minas PEQUIM

China ratifica tratado de extradição com a Turquia que afetará a diáspora uigur


27/12/2020 10:53

A China anunciou a ratificação de um tratado de extradição com a Turquia, um texto que pretende utilizar principalmente para acelerar o retorno de alguns uigures muçulmanos suspeitos de "terrorismo" e refugiados na Turquia.

O Parlamento turco ainda não ratificou o acordo bilateral assinado em 2017, mas a iniciativa preocupa a diáspora uigur (calculada em 50.000 pessoas) presente na Turquia.

Ancara tem vínculos linguísticos e culturais com os uigures, muçulmanos que falam uma língua turca.

O governo turco foi durante muito tempo um dos principais defensores de sua causa no cenário internacional, mas se tornou mais discreto.

A China iniciou uma política de máxima vigilância dos uigures na região de Xinjiang (noroeste) depois de vários ataques fatais contra civis. O governo chinês acusa o movimento separatista e islamita uigur.

De acordo com analistas estrangeiros, as autoridades chinesas internaram pelo menos um milhão de pessoas, em particular uigures, em "campos".

O governo chinês menciona "centros de formação profissional" destinados a ajudar a população a encontrar emprego e permanecer distante do extremismo.

Por se considerarem vítimas de perseguição, alguns uigures fugiram para a Turquia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade