Publicidade

Estado de Minas

El Departamento de Seguridad Interior de Estados Unidos


16/12/2020 00:13

O Departamento de Segurança Interna (DHS) dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira que El Salvador começou a aplicar um acordo migratório polêmico assinado em 2019, o qual permite que solicitantes de asilo sejam transferidos para aquele país.

Segundo o Acordo de Cooperação Migratório (ACA, sigla em inglês), "alguns migrantes que solicitarem asilo ou algum tipo de proteção humanitária semelhante na fronteira dos Estados Unidos serão transferidos para El Salvador", informaram autoridades americanas.

O governo de Donald Trump assinou em 2019 acordos migratórios com El Salvador, Honduras e Guatemala, como parte de sua política contra a chegada de cidadãos sem documentos à fronteira sul. Em meio a uma batalha feroz para reduzir as cifras de pessoas boloqueadas na fronteira, muitas delas da América Central, Trump ameaçou o México com tarifas e os países do Triângulo Norte com reter ajuda e taxar suas exportações.

Após fechar os acordos, o governo Trump retomou a ajuda financeira a esses países centro-americanos. "Agradeço ao governo de El Salvador e, de forma pessoal, ao presidente Nayib Bukele", declarou o secretário interino do DHS, Chad F. Wolf. Segundo o departamento, 71% dos migrantes detidos na fronteira sul no ano fiscal de 2019 eram cidadãos de El Salvador, Guatemala e Honduras.

Os números da violência em El Salvador caíram desde a chegada ao poder de Bukele, que prevê encerrar 2020 com uma taxa de homicídios de 23 para cada 100 mil habitantes, cifra ainda alta no contexto latino-americano. Em 2019, o país teve uma incidência de 35,6 homicídios para cada 100 mil habitantes, um dos países sem guerra mais violentos do mundo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade