Publicidade

Estado de Minas

Exército israelense mata adolescente palestino em confrontos na Cisjordânia


04/12/2020 19:55

Um adolescente palestino foi morto nesta sexta-feira (4) por tiros do exército israelense durante confrontos paralelos a uma manifestação na Cisjordânia ocupada, informou o Ministério da Saúde palestino.

Ali Ayman Nasr Abu Aliya, de 13 anos, "sucumbiu aos ferimentos depois de receber balas reais na altura do estômago" durante os incidentes ao norte de Ramallah, disse o ministério em um comunicado.

Os confrontos ocorreram na aldeia de Mughayir. Após ser ferido, o jovem foi transferido em estado crítico para um hospital em Ramalá onde faleceu, explicou o informe.

O emissário da ONU para o Oriente Médio, Nickolay Mladenov, pediu nesta sexta-feira que Israel inicie uma investigação rápida e independente sobre o fato "chocante e inaceitável", em mensagem no Twitter.

A Autoridade Palestina classificou o ocorrido como "atroz".

O Ministério palestino de Relações Exteriores anunciou que levará Israel ao Tribunal Penal Internacional (TPI) pela morte do adolescente, informou a agência oficial palestina Wafa.

Segundo o prefeito de Mughayir, Amin Abu Aliya, citado pela agência oficial palestina Wafa, o exército "dispersou violentamente" os palestinos que se manifestavam contra a criação de uma colônia israelense no local.

Quatro outros palestinos foram feridos pelo tiroteio de soldados israelenses, acrescentou a Wafa. Até o momento, o exército israelense não confirmou os fatos à AFP.

Desde 1967, a Cisjordânia é um território ocupado pelo exército israelense. Mais de 450.000 israelenses vivem em colônias no território, onde residem cerca de 2,8 milhões de palestinos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade