Publicidade

Estado de Minas

Mundo do esporte presta homenagem a Maradona


28/11/2020 20:37

Vários eventos esportivos realizados neste sábado tiveram homenagens ao ex-jogador de futebol argentino Diego Armando Maradona, que faleceu na quarta-feira, aos 60 anos.

Na Austrália, os All Blacks, como é conhecida a seleção de rugby da Nova Zelândia, prestou uma homenagem antes de uma partida contra a equipe da Argentina pelo torneio Tri Nations.

O capitão do time neozelandês, Sam Cane, colocou no centro do campo uma camisa com o número 10 e o nome do ídolo argentino, que faleceu na quarta-feira aos 60 anos, e depois toda a equipe fez o tradicional haka, dança típica do povo Maori.

"Acho que ele é uma lenda em todo o mundo, mas na Argentina ele era quase um deus", disse o técnico da seleção argentina, Mario Ledesma.

Antes do confronto entre Manchester City e Burnley pelo Campeonato Inglês, os jogadores prestaram um minuto de silêncio e em seguida aplaudiram quando uma foto do argentino foi exibida no telão do estádio.

Na Itália, a federação de futebol local determinou a interrupção de cada partida deste final de semana pelo campeonato nacional no minuto 10 para reverenciar a memória do campeão da Copa do Mundo de 1986.

E foi isso que ocorreu durante o jogo entre Juventus e Benevento, que após a observação do minuto silêncio todos os presentes aplaudiram quando foi projetada nas arquibancadas uma imagem do ídolo argentino com a camisa do Napoli junto com a mensagem "Adeus Diego".

Maradona atuou pela equipe de Nápoles entre 1984 e 1991, onde conquistou dois campeonatos italianos e uma Copa da Uefa.

- Homenagens na França e Espanha -

Antes do jogo com o Bordeux, pelo Campeonato Francês, os jogadores do Paris Saint-Germain foram para o aquecimento com uma camisa com a imagem do argentino e a mensagem "Adeus 10! Descanse em paz #Maradona".

O Sevilla, clube espanhol onde Maradona atuou entre 1992 e 1993, a homenagem foi feita através dos jogadores vestidos com uma camisa com nome do ídolo argentino e com um minuto de silêncio observado aos 10 minutos do jogo com o Huesca, pelo Espanhol. Além disso, os alto falantes do estádio tocaram o tango "Mi Buenos Aires querido".

- "Pipa cósmica" -

Ainda abalado pela morte de seu maior ídolo, o futebol argentino continuou sua marcha neste fim de semana com a Copa "Diego Maradona", torneio da liga, renomado em sua homenagem.

Um minuto de aplausos, um balão pintado como uma bola de futebol e uma pipa estampada com a camisa 10 Alviceleste, em alusão à "pipa cósmica", como o jornalista Victor Hugo Morales apelidou Maradona após o lance espetacular de mais de 50 metros que terminou com o segundo gol contra a Inglaterra na Copa do México-86, celebraram a carreira do craque.

Nos auto-falantes, a popular canção 'La mano de Dios', dedicada ao jogador, completava o ambiente na antessala da partida em que o Racing, clube do qual Maradona foi técnico em 1995, recebeu o Unión em Avellaneda.

As duas equipes entraram em campo com a camisa 10 da seleção argentina e o nome de Maradona nas costas, uma homenagem que se repetirá por todo o fim de semana na Liga argentina.

No Brasil, a rivalidade foi deixada de lado, e foi respeitado um minuto de silêncio nos estádios em que foram disputadas rodadas do Brasileirão. O venezuelano Yeferson Soteldo, camisa 10 do Santos, e o argentino Luis González, do Athletico Pranaense, jogaram com 'La 10' e o nome do 'pibe de oro'.

Mas apesar das homenagens em campo na Europa e na América Latina, sentiu-se o silêncio nas arquibancadas, sem torcida por causa da pandemia de covid-19.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade