Publicidade

Estado de Minas

Comissão panamenha recebe ajuda econômica para investigar invasão dos EUA


24/11/2020 18:31

A comissão especial que investigou a invasão dos Estados Unidos em 1989 recebeu fundos do governo panamenho para continuar com a identificação das vítimas daquela operação militar, tarefa que foi ameaçada por falta de dinheiro, informou nesta terça-feira (24) um líder do grupo.

José Luis Sosa, diretor executivo da Comissão de 20 de dezembro de 1989, confirmou nesta terça à AFP que o governo panamenho concedeu os recursos necessários para impedir que esta organização encerre abruptamente suas investigações.

O governo panamenho forneceu 180.000 dólares, dos US$ 465.000 solicitados pela comissão. O restante dos fundos será concedido no início de 2021.

"É um alívio", disse Sosa, destacando que é "urgente receber uma parte desses 465.000 dólares neste ano para evitar que as atividades sejam interrompidas".

Em 20 de dezembro de 1989, mais de 27.000 soldados americanos invadiram o Panamá para derrubar o ex-ditador Manuel Antonio Noriega (1983-1989), que foi denunciado por um tribunal de Miami por tráfico de drogas.

Oficialmente, a invasão deixou cerca de 500 mortos, embora algumas organizações digam que foram milhares.

A comissão criada pelo governo panamenho em 2016 para investigar, quantificar e identificar as vítimas, havia alertado em outubro que não poderia continuar seu trabalho por falta de recursos.

Ainda, segundo Sosa, alguns peritos já haviam sido notificados da suspensão das investigações a partir de 15 de dezembro.

Os recursos permitirão à comissão continuar com a identificação dos restos mortais encontrados este ano em 33 sacolas em um cemitério da Cidade do Panamá.

Além disso, a comissão realizará exumações em dezembro no cemitério Monte Esperanza, na província caribenha de Colón, 50 km ao norte da capital panamenha.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade