Publicidade

Estado de Minas

Trump defende ter saído do 'injusto' Acordo de Paris


22/11/2020 12:19

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu neste domingo (22) sua decisão de se retirar do acordo sobre o clima de Paris, chamando-o de "injusto e unilateral", apesar de o presidente eleito Joe Biden ter prometido voltar ao pacto histórico.

Estados Unidos abandonou oficialmente o Acordo de Paris de 2015 no início deste mês, tornando-se o primeiro país a se retirar de um pacto internacional sobre a mudança climática.

"Retirei os Estados Unidos do injusto e unilateral Acordo Climático de Paris, um acordo muito injusto para Estados Unidos", disse Trump à margem da cúpula do G20 organizada pela Arábia Saudita em forma de videoconferências.

"O Acordo de Paris não foi projetado para salvar o meio ambiente. Foi projetado para matar a economia americana", continuou.

"Me recuso a entregar milhões de empregos americanos e a enviar trilhões de dólares americanos aos piores poluidores e transgressores ambientais do mundo e isso é o que teria acontecido", acrescentou.

Trump defende a indústria dos combustíveis fósseis, questiona a mudança climática e enfraqueceu dispositivos de proteção ao meio ambiente.

O presidente, que se nega a admitir sua derrota nas eleições americanas, deu um aviso de um ano para abandonar o Acordo de Paris em 4 de novembro de 2019.

Biden prometeu que Estados Unidos voltaria a se unir ao acordo climático de Paris em seu primeiro dia na Casa Branca em janeiro, uma medida bem vista pelos líderes europeus.

O presidente eleito propôs um plano de 1,7 trilhão de dólares para levar os Estados Unidos, o segundo maior emissor de carbono do mundo, a zero emissões em 2050.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade