Publicidade

Estado de Minas

Investigadores encontram foto do assassino de Samuel Paty no celular do agressor de Nice


13/11/2020 13:54

Os investigadores franceses encontraram no telefone do autor do ataque em Nice uma foto do assassino do professor Samuel Paty, decapitado duas semanas antes perto de Paris, e uma mensagem de áudio na qual chamou a França de "país de infiéis", informou a Promotoria Nacional Terrorista (Pnat) nesta sexta-feira (13).

Também foram encontradas fotos relacionadas ao grupo Estado Islâmico (EI), acrescentou a Pnat, que abriu uma investigação por "assassinato e tentativa de assassinato em relação ao terrorismo".

O agressor, Brahim Issaoui, um tunisiano de 21 anos, continua hospitalizado depois de receber vários disparos da polícia após o ataque com faca na basílica de Notre-Dame de Nice (sudeste), em 29 de outubro.

Inicialmente hospitalizado em Nice, deu positivo para a covid-19 em 2 de novembro e foi transferido em 6 de novembro para um hospital da região parisiense, onde continua internado em estado grave, disse a Promotoria francesa.

Issaoui, conhecido pela polícia tunisiana por atos de violência e crimes relacionados com drogas, chegou à França dois dias antes de cometer o ataque, após cruzar o Mediterrâneo até a ilha italiana de Lampedusa.

Três pessoas, incluindo uma brasileira residente na França, morreram no ataque.

Samuel Paty, um professor francês de história, foi decapitado em 16 de outubro perto de Paris por Abdullakh Anzorov, um checheno de 18 anos, por ter mostrado caricaturas do profeta Maomé aos seus alunos em uma aula sobre liberdade de expressão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade