Publicidade

Estado de Minas

Gestão do antissemitismo pelo Partido Trabalhista de Corbyn foi 'imperdoável', diz relatório


29/10/2020 10:01

O Partido Trabalhista, principal força de oposição no Reino Unido, violou, sob a liderança do esquerdista Jeremy Corbyn, a lei de igualdade com sua "imperdoável" gestão das denúncias de antissemitismo, afirmou um órgão de controle britânico nesta quinta-feira (29).

Um relatório da Comissão de Igualdade e Direitos Humanos, órgão público independente, encontrou casos em que a cúpula anterior do partido minimizou, subestimou ou ignorou as queixas de seus membros judeus e às vezes interferiu ativamente para proteger certas pessoas acusadas.

Em uma de suas primeiras ações ao substituir Corbyn em abril, o novo líder trabalhista, o centrista Keir Starmer, se desculpou diante da comunidade judaica britânica.

É um "dia de vergonha" para o partido, afirmou Starmer nesta quinta-feira após a publicação do relatório, prometendo aplicar todas as recomendações que surgirem desta investigação, realizada por dois anos.

"Nossa investigação destacou várias áreas em que a abordagem e a liderança (dos trabalhistas) para abordar o antissemitismo foi insuficiente", afirmou a presidente interina da Comissão, Caroline Waters, ao apresentar o relatório de 129 páginas.

"Isso é imperdoável e parece ser resultado de uma falta de vontade para abordar o antissemitismo em vez de uma incapacidade para fazê-lo", destacou.

A Comissão afirma que, com Corbyn, o Partido Trabalhista foi culpado por três infrações à Lei de Igualdade britânica de 2010 por interferência política nas denúncias, por não fornecer o treinamento adequado aos que administram os casos de antissemitismo e por intimidação aos denunciantes.

No entanto, não iniciou procedimentos legais, mas ordenou ao Partido Trabalhista que redija um plano de ação antes de 10 de dezembro para remediar suas decisões.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade