Publicidade

Estado de Minas

Nove mortos na Guiné em violência pós-eleitoral


21/10/2020 15:25

Pelo menos nove pessoas morreram, incluindo um policial, em confrontos na Guiné depois que o opositor Cellou Dalein Diallo reivindicou a vitória nas eleições presidenciais - cujos resultados serão conhecidos em alguns dias.

O ministério da Segurança denunciou que os opositores montaram barricadas e dispararam armas de fogo em Conacri.

Também informou que no interior do país ocorreram confrontos com apoiadores do partido no poder, saques a uma delegacia de polícia e ataques contra a sede das forças que apoiam o presidente Alpha Condé.

Do lado civil, "quatro corpos de vítimas de armas de fogo foram encontrados nos necrotérios dos hospitais Donka e Ignace Deen" em Conakry, disse o ministério.

Além disso, "uma morte por faca e mais duas por armas de fogo calibre 12 foram registradas em Kisidugu" (380 km a leste de Conakry), e em Coyah (perto da capital), "um cidadão foi morto" com uma arma calibre 12.

Um policial também morreu, "linchado em Bambeto" nos subúrbios de Conakry, enquanto "vários outros ficaram feridos", segundo a mesma fonte.

Diallo, de 68 anos, proclamou-se vencedor antes do anúncio oficial dos resultados de uma tensa eleição em que Condé, 82, aspirava ser reeleito para seu terceiro mandato.

A divulgação dos resultados oficiais deve demorar alguns dias. Um eventual segundo turno está programado para 24 de novembro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade