Publicidade

Estado de Minas VANDALISMO

Homem destrói estrela de Trump na Calçada da Fama mais uma vez

O ativista de 56 anos havia expressado nas redes sociais sua intenção de danificar a estrela


06/10/2020 16:55 - atualizado 06/10/2020 17:17

Calçada da Fama de Hollywood(foto: Redes Sociais/Reprodução)
Calçada da Fama de Hollywood (foto: Redes Sociais/Reprodução)
Um homem, condenado em 2016 por vandalizar a estrela do presidente Donald Trump na Calçada da Fama de Hollywood, foi preso novamente por destruir mais uma vez a homenagem, a pouco menos de um mês das eleições nos Estados Unidos.


James Otis se entregou à polícia na segunda-feira (5) depois de supostamente depredar a estrela, que o presidente recebeu em 2007 por seu programa "O Aprendiz", usando uma picareta e vestido como o Hulk.


O ativista de 56 anos havia expressado nas redes sociais sua intenção de danificar a estrela. A polícia o identificou como o culpado após revisar um vídeo do incidente, ocorrido na sexta-feira passada. Ele foi acusado de vandalismo e solto sob fiança de 20 mil dólares.


Otis foi condenado em 2016 a três anos em liberdade condicional com 20 dias de serviço comunitário, além do pagamento de 4 mil dólares pelos danos causados pela destruição da estrela do então candidato presidencial. Trump concorre a um segundo mandato em 3 de novembro.


O ataque de quatro anos atrás também foi gravado. Ele disse que estava tentando remover o bloco de granito com a estrela completa - para leiloá-lo em Nova York e doar o dinheiro para mulheres que alegavam ter sido abusadas sexualmente pelo republicano - mas só conseguiu extrair as letras douradas com o nome do magnata e o desenho de uma TV que havia embaixo.


Funcionários consertaram a estrela nesta terça-feira, localizada perto do Teatro Chinês e do Dolby, onde acontece a cerimônia do Oscar. A Câmara de Comércio de Hollywood, que administra a turística Calçada da Fama, estima os danos em cerca 3 mil dólares.


A estrela de Trump já foi vandalizada várias vezes; a última havia sido em 2018 por Austin Mikel Clay, que também foi condenado a três anos de prisão em liberdade condicional. Antes, já deixaram excrementos em cima dela e também a riscaram com um grande 'X' amarelo e uma suástica.


Em julho de 2016, um artista de rua cercou a estrela com um muro de madeira com arame farpado de 15 centímetros, em uma alusão crítica à promessa de Trump de construir um muro na fronteira com o México.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade