Publicidade

Estado de Minas

Guatemala expulsa mais de 3.300 hondurenhos de caravana migratória


05/10/2020 06:25

A Guatemala repatriou 3.384 migrantes hondurenhos de uma caravana que seguia para os Estados Unidos em meio à pandemia de covid-19, anunciou no domingo o presidente, Alejandro Giammattei.

Em um discurso na televisão, o presidente afirmou que as forças de segurança conseguiram "conter" o êxodo migratório que, em suas palavras, era um fator de propagação do novo coronavírus.

"Há um fato que é real, que estamos vivendo uma pandemia que na Guatemala precisamos de meses de esforços para controlar", disse o presidente.

"É uma obrigação da nossa parte diminuir o perigo de contágio ou de surto da doença", completou Giammattei, que anunciou ter superado a covid-19 após seu contágio há mais duas semanas.

A caravana, de acordo com o Instituto Guatemalteco de Migração (IGM), entrou na quinta-feira no leste da Guatemala, ao superar um cordão de isolamento militar na fronteira de Corinto, e depois se fragmentou em grupos que tentavam chegar na fronteira com o México, país que reforçou a segurança nas fronteiras.

No fim de semana, centenas de policiais e militares estabeleceram postos de controle nas estradas, o que provocou o recuo dos migrantes, que incluíam menores de idade e pessoas em cadeiras roda. Quinze pessoas solicitaram refúgio na Guatemala, segundo o IGM.

O balanço da covid-19 na Guatemala desde março inclui 93.963 casos e 3.293 mortos em um país de quase 17 milhões de habitantes, uma taxa de mortalidade de 3,5%. Em julho o país iniciou a abertura econômica, após quatro meses de restrições para conter a pandemia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade