Publicidade

Estado de Minas

Trump busca outra vez o apoio de democratas frustrados para conquistar Ohio


27/09/2020 13:07

Quatro anos depois de conquistar Ohio e ganhar a presidência dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump precisa mais uma vez do apoio dos democratas frustrados deste estado-chave se quiser um segundo mandato na Casa Branca.

Por gerações, Ohio (nordeste) foi um troféu político para os candidatos que cortejam o eleitorado diverso deste estado, considerado um reflexo da situação do país e que oferece um indicador confiável da opinião americana.

Trump visitou o estado duas vezes em seis semanas. E, embora seu rival democrata, Joe Biden, não tenha feito de Ohio sua prioridade na estratégia para ganhar as eleições de 3 de novembro, este território continua sendo uma oportunidade tentadora.

O ex-vice-presidente Biden fez anúncios televisivos de campanha em Ohio e encontrará Trump na cidade de Cleveland na terça-feira para seu primeiro debate presidencial.

A promessa não cumprida de Trump de recuperar os empregos na indústria manufatureira, uma estratégia que o ajudou a conquistar vários estados do centro-nordeste nas eleições de 2016, deixa o republicano em uma situação difícil contra Biden em Ohio.

A fuga de empregos em Youngstown e seus arredores, uma região historicamente democrata, começou na década de 1970 com o fechamento de enormes fábricas de aço e não parou desde então.

Em 2016, milhares de democratas da área de Youngstown se voltaram para Trump, ajudando-o a ganhar Ohio por oito pontos percentuais.

- "Mudar corações e mentes" -

Ohio está no coração dos Estados Unidos. Foi o berço de sete presidentes e ostenta uma diversidade regional sem comparações, assim como uma mistura de populações urbanas, suburbanas e rurais.

Votou pelo candidato presidencial vencedor em todas as eleições desde 1960 e nenhum republicano chegou à Casa Branca sem conquistar Ohio.

"Ohio é extremamente importante para Donald Trump", disse David Cohen, professor da Universidade de Akron, que dirige o Instituto Ray Bliss de política aplicada.

"Se perder Ohio, está acabado", resume.

Enquanto isso, alguns republicanos anti-Trump se mobilizam contra o presidente em Ohio.

"Nosso objetivo é bastante simples: estamos tentando chegar aos republicanos razoáveis em todo o estado e pedir que coloquem o país acima do partido", disse Phil Heimlich, republicano desde sempre, ex-promotor e comissário do condado, que fundou o Operação Grant, um coletivo de conservadores de Ohio que apoia Biden.

"A boa notícia é que não temos que mudar tantos corações e mentes para ganhar isso", afirmou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade