Publicidade

Estado de Minas

Macron afirma que presidente de Belarus "tem que sair"


26/09/2020 21:13

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, "deve sair", afirmou o presidente da França, Emmanuel Macron, em entrevista ao Journal du Dimanche que será publicada neste domingo.

"O que acontece em Belarus é uma crise de poder, um poder autoritário que não consegue aceitar a lógica da democracia e que se mantém pela força. Está claro que Lukashenko tem que sair", declarou Macron, citado pelo jornal.

O presidente francês também se disse "impressionado pela valentia dos manifestantes" em Belarus. "Eles sabem os riscos que correm ao protestar todos os fins de semana, mesmo assim, continuam o movimento para manter viva a democracia no país, que foi privado dela durante tanto tempo", completou Macron.

Mais de 90 pessoas, a maioria mulheres, foram detidas neste sábado durante várias manifestações da oposição, segundo uma ONG.

Em relação ao papel do presidente da Rússia, Vladimir Putin, na busca por uma solução para a crise política gerada pela reeleição de Lukashenko, em 9 de agosto, Macron acredita que ainda resta muito a fazer.

"Eu conversei com Putin em 14 de setembro, dia em que ele recebeu Lukashenko em Sochi. Eu disse que a Rússia tem um papel a desempenhar, e que esse papel pode ser positivo se incentivar Lukashenko a respeitar a verdade das urnas e libertar os presos políticos. Isso aconteceu há 15 dias e ainda não aconteceu", relatou Macron.

O presidente francês fará de segunda a quarta-feira sua primeira visita à Lituânia e Letônia, dois Estados bálticos que esperam pelo apoio da França para enfrentar a crise política em Belarus e as pressões da Rússia.

A União Europeia e os países bálticos não reconhecem a reeleição de Lukashenko. A Lituânia deu refúgio à líder da oposição bielorrussa, Svetlana Tijanovskaya.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade