Publicidade

Estado de Minas

Bolívia promete divulgação ininterrupta de votos para a eleição de outubro


25/09/2020 21:19

O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) da Bolívia garantiu nesta sexta-feira (25) que vai divulgar sem interrupções os resultados da contagem rápida de votos nas eleições de 18 de outubro, ao contrário do processo do ano passado que causou denúncias de fraude.

"A informação será postada (na internet) assim que os primeiros dados forem recebidos e é nosso compromisso não interromper esse processo de divulgação dos resultados", disse o presidente do TSE, Salvador Romero, em entrevista coletiva.

"Nos comprometemos a que os cidadãos conheçam estes resultados simultaneamente com o Tribunal Supremo Eleitoral", afirmou. Ele garantiu ainda que a transmissão estará disponível para a população a partir das 18h (19h BSB) do domingo de eleições.

Paralelamente, o órgão eleitoral fará a contagem oficial dos votos, que será o resultado final. A contagem rápida levará até dois dias e o cálculo até uma semana.

A contagem é feita a partir das fotos tiradas das atas nas seções eleitorais e enviadas pelo celular e o cálculo é a contagem manual dessas atas.

O TSE substituiu o sistema de contagem rápida, denominado TREP, (sigla para "Sistema de Difusão de Resultados Preliminares) que foi utilizado nas eleições de 20 de outubro de 2019 e interrompido por horas, sem explicações coerentes das autoridades eleitorais da época.

O TREP começou a funcionar na noite das eleições, mas após dar um primeiro resultado que supunha um segundo turno entre os candidatos Evo Morales e o ex-presidente Carlos Mesa, foi suspenso e retomado 22 horas depois, mostrando uma tendência que garantiu a vitória do presidente no primeiro turno.

O uso do TREP levou a oposição a denunciar uma fraude, enquanto violentos protestos sociais eclodiram em todo o país.

As cinco ex-autoridades do TSE foram suspensas e respondem a processos criminais.

Cerca de 7,3 milhões de pessoas foram chamadas a votar em 18 de outubro, substituindo as eleições anuladas do ano passado.

Luis Arce, herdeiro político do ex-presidente Morales, lidera as pesquisas de intenção de voto da Fundação Católica Jubileu com 29,2%, seguido por Mesa (19%) e pelo líder civil da região de Santa Cruz, Luis Fernando Camacho(10,4%).

A presidente interina Jeanine Áñez, que alcançou insignificantes 7%, abandonou a disputa eleitoral.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade