Publicidade

Estado de Minas

Cobertura das eleições nos Estados Unidos: nota da AFP a seus clientes


21/09/2020 11:31

Como a cada quatro anos, a AFP mobiliza suas forças na América do Norte e no resto do mundo para oferecer ampla e variada cobertura das eleições nos Estados Unidos em 3 de novembro, apesar das circunstâncias especiais causadas pela pandemia da covid-19.

Após as convenções dos dois principais partidos, Donald Trump intensificou sua campanha e multiplicou suas viagens aos chamados "swing states", estados decisivos, onde o eleitorado está dividido entre democratas e republicanos.

Seu rival, Joe Biden, que permaneceu por muito tempo em seu feudo de Wilmington (Delaware), também decidiu estar mais presente no terreno e tem priorizado esses mesmos estados.

No serviço de fotografia, a agência faz parte do pool reduzido da Casa Branca, com acesso permanente a Donald Trump. O mesmo ocorre para a campanha de Joe Biden, que a AFP acompanha de perto agora que começou a ampliar seus deslocamentos.

Em texto e vídeo, o acesso é compartilhado com outras mídias em um rodízio organizado pela Casa Branca no caso de Trump, ou dependendo das restrições impostas pela covid-19 no caso de Biden, mas a AFP está presente frequentemente nas atividades de ambos.

Em vídeo, a AFP também faz a cobertura da campanha eleitoral com imagens próprias, a menos que as equipes dos candidatos imponham um pool que restrinja o acesso.

Dois últimos meses de campanha

Devido à pandemia, menos eventos de campanha em massa são esperados. Mas a AFP focará sua cobertura nos estados decisivos, acompanhando os candidatos sempre que possível e explicando os desafios da votação em cada um deles.

Neste momento, consideramos que Flórida, Pensilvânia, Carolina do Norte, Wisconsin, Michigan e Arizona serão fundamentais, embora haja outros estados como Ohio ou Texas, que também podem surpreender.

A AFP vai propor uma série de reportagens multimídia em todos eles. Trata-se de medir a evolução do país, com foco nos principais nichos do eleitorado, como são os que apoiam Donald Trump, os democratas, os eleitores negros e latinos, os subúrbios, etc.

Paralelamente, a AFP usará seus escritórios e correspondentes em todo o país para explicar os grandes desafios das eleições de 3 de novembro: pandemia, crise econômica, aumento dos crimes com armas de fogo, desigualdades sociais e raciais.

Também vamos nos concentrar nos candidatos a vice-presidente: Kamala Harris e Mike Pence, que estão atraindo mais interesse do que o normal devido à idade avançada de Biden e Trump.

A rede global da AFP também prestará atenção às expectativas internacionais e aos desafios geopolíticos e econômicos gerados por essas eleições.

Formatos originais

Antecipamos formatos originais como uma road-trip ou diário de viagem em regiões onde a vitória de Trump parece um fato para conversar com seus seguidores sobre vários temas, bem como uma série de perfis e entrevistas multimídia com os líderes que representam as minorias dos Estados Unidos para entender melhor suas esperanças e medos para os próximos quatro anos.

Em texto, foto e vídeo iremos, em várias ocasiões até a data das eleições, a Scranton (Pensilvânia), cidade natal de Biden localizada em uma área altamente disputada pelos dois candidatos.

Também transmitiremos uma série de reportagens sobre pessoas afetadas pela covid-19 para explicar como a doença pode influenciar seu voto.

Debates televisionados

Serão três: Cleveland (29 de setembro), Miami (15 de outubro) e Nashville (22 de outubro).

O primeiro debate será um grande evento, pouco mais de um mês antes da votação de 3 de novembro.

A AFP lançará um dossiê de apresentação uma semana antes com perfis, reportagens e análises.

Ainda é difícil saber qual será o acesso aos candidatos. Mas a AFP aproveitará ao máximo os canais disponíveis para informar dos debates e o que acontece ao seu redor em texto, foto e vídeo.

Dossiê de contexto

Em texto e em infografia/videografia, enviaremos um dossiê de contexto nos próximos dois meses, do qual retransmitiremos e atualizaremos os principais elementos uma semana antes das eleições: principais estados, funcionamento das eleições nos Estados Unidos, fragilidades do sistema de votação, retratos dos dois candidatos, as primeiras-damas e os companheiros de corrida presidencial, etc...

Desinformação e checagem de fatos

Além de cobrir o impacto da desinformação e das teorias da conspiração na campanha, a AFP também divulgará, por meio de seus blogs de checagem de fatos, artigos que verificam as informações que circulam nas redes sociais em espanhol https://factual.afp.com/list e em inglês https://factcheck.afp.com/.

A noite de 3 de novembro

Como a cada quatro anos, será a ocasião de uma grande mobilização de várias dezenas de jornalistas da agência e de todos os nossos escritórios nos Estados Unidos.

Teremos ampla cobertura do dia da votação, principalmente em vídeo e fotos.

No serviço de texto, publicaremos alertas com o resultado de cada estado e um flash com o resultado da eleição.

Iremos também transmitir uma série de notas de acompanhamento, bem como alertas com as principais reações e comentários, que iremos transmitir em live vídeo.

Estaremos igualmente presentes em foto e texto o mais próximo possível dos candidatos e do seu entorno, bem como nos locais estratégicos da eleição.

Grande incerteza envolve esta noite eleitoral. O grande número de votos por correspondência e os prazos para recontagens podem impedir que o resultado seja conhecido na mesma noite, de 3 a 4 de novembro.

Infográficos

Além dos gráficos propostos regularmente por ocasião das grandes etapas da campanha, ofereceremos um mapa interativo e uma videografia 3D animada para explicar o processo eleitoral.

Forneceremos o calendário da campanha, assim como o acompanhamento regular das pesquisas e da arrecadação de fundos.

Também contextualizaremos o trabalho na Casa Branca, os presidentes americanos que marcaram a história, como se desenrola a votação, divergências políticas e grupos sociais e étnicos, uma lembrança das eleições anteriores, a evolução do voto popular desde Kennedy ...

A DIREÇÃO DE REDAÇÃO


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade