Publicidade

Estado de Minas

Mais de 40 migrantes viajavam amontoados em caminhão refrigerado na Áustria


16/09/2020 15:43

Mais de 40 migrantes ilegais, alguns deles crianças, viajavam amontoados, sem ventilação, em um caminhão refrigerado no nordeste da Áustria, informou a polícia nesta quarta-feira, que conseguiu prender o motorista.

Os migrantes - da Síria, Iraque e Turquia - foram encontrados na beira de uma estrada no estado de Baixa Áustria (nordeste), na noite de 9 de setembro, afirmou a polícia reginal em um comunicado.

Os migrantes disseram que "tinham medo de morrer asfixiados durante o trajeto" e conseguiram parar o caminhão.

"Alguns aproveitaram para escapar", detalhou a polícia austríaca. Do total de 43, foram encontrados 38 - entre eles, seis crianças. Vários precisaram ser hospitalizados.

Alertada por motoristas que passavam perto, a polícia interveio rapidamente com um helicóptero. O motorista do caminhão, um turco de 51 anos que mora na Romênia, foi detido.

Os investigadores suspeitam da existência de uma grande rede de traficantes de humanos.

De acordo com a investigação preliminar, os migrantes entraram no caminhão na Romênia, cada um pagando um valor entre 6.000 e 8.000 euros (entre 7.100 e 9.500 dólares) para cruzar a fronteira externa do espaço Schengen da União Europeia (UE) e, desse modo, chegar à Europa Ocidental através da Áustria.

As autoridades austríacas não especificaram qual era seu destino final.

Em agosto de 2015, a morte na Áustria de 71 pessoas por asfixia no compartimento refrigerado de um caminhão comoveu a opinião pública internacional, e favoreceu uma abertura temporária das fronteiras europeias para centenas de milhares de requerentes de asilo.

No ano passado, a Justiça húngara condenou à prisão perpétua os quatro principais membros da rede de traficantes, já que as vítimas haviam ingressado no caminhão na Hungria.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade