Publicidade

Estado de Minas

Cinco chineses e dois malaios são indiciados nos EUA por ciberataques


16/09/2020 13:19

Cinco hackers chineses e dois empresários malaios foram indiciados nos Estados Unidos por uma campanha de ataques cibernéticos contra empresas do setor de tecnologia, anunciou o Departamento de Justiça americano nesta quarta-feira.

A acusação contra dois hackers chineses foi emitida em agosto de 2019 após ataques cibernéticos a empresas de tecnologia, incluindo companhias de videogame, nos Estados Unidos, França, Japão, Singapura e Coreia do Sul.

Dois de seus cúmplices, empresários malaios, foram indiciados um ano depois e presos na segunda-feira em seu país, a pedido dos Estados Unidos, que exigem sua extradição, informou o Departamento de Justiça em nota.

Três outros cidadãos chineses foram indiciados neste verão. A justiça suspeita que introduziram programas maliciosos nas redes de uma centena de empresas americanas ou asiáticas, bem como nas de uma associação internacional de luta contra a pobreza e os sistemas de militantes pró-democracia em Hong Kong.

Os cinco chineses não foram presos e provavelmente estão em seu país, segundo autoridades americanas.

Suas operações não eram comandadas pelo governo de Pequim, mas um dos piratas se gabava de ter a proteção dos serviços de segurança chineses, segundo a acusação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade