Publicidade

Estado de Minas

Incêndio "bate na porta" do observatório histórico perto de Los Angeles


15/09/2020 21:25

Um forte incêndio florestal perto de Los Angeles queimou nesta terça-feira(15) a poucos metros de um centenário observatório astronômico em uma colina, que os bombeiros tentavam proteger.

Além do observatório, fundado em 1904 e que possui um telescópio Hooker de 254 cm de diâmetro que demonstrou a existência de outras galáxias no universo, o incêndio Bobcat ameaça algumas comunidades localizadas nestes morros, além das antenas de várias estações de rádio e televisão, avaliadas em bilhões de dólares.

"O #BobcatFire está a 150 m do Observatório Mount Wilson e as equipes estão no local prontas para combater o incêndio", escreveu no Twitter a autoridade florestal nacional de Los Angeles encarregada de lidar com o incidente.

Antes, o observatório tuitou que o fogo estava "batendo na porta" e que todo o pessoal havia sido evacuado.

O Bobcat, que devastou uma área de mais de 16.685 hectares, é um dos 25 incêndios ativos na Califórnia, um dos estados da costa oeste, junto com Oregon e Washington, duramente atingidos por incêndios florestais.

De acordo com o departamento de bombeiros Cal Fire, 25 pessoas morreram na Califórnia até agora, a maioria no Complexo Norte, que queima perto de outra área devastada em 2018.

O presidente Donald Trump visitou o estado na segunda-feira e negou que os incêndios sejam causados pelo aquecimento global, como insistem as autoridades locais, amparadas pelo consenso da comunidade científica.

"Vai esfriar, você verá", disse o presidente em uma reunião com o governador Gavin Newsom e outras autoridades, logo depois de seu adversário eleitoral, Joe Biden, chamar Trump de "incendiário do clima".

- Fumaça na costa leste -

Doze companhias de bombeiros do Condado de Los Angeles trabalhavam para evitar que o fogo atingisse o observatório histórico.

A rádio KNX informou que as chamas ameaçavam as torres de transmissão na região, que valem mais de 1 bilhão de dólares.

"O objetivo principal hoje (terça-feira) é evitar que o fogo atinja o Monte Wilson e as comunidades das montanhas", escreveu a autoridade florestal em seu boletim matinal.

"A aeronave será usada para apoiar ativamente os recursos terrestres conforme a visibilidade permitir", acrescentou.

Muitas comunidades ameaçadas pelas chamas foram instruídas a se prepararem para serem evacuadas.

Estima-se que cerca de 80 casas históricas localizadas na Floresta de Los Angeles foram destruídas, de acordo com as autoridades.

Mais de 16.600 bombeiros ajudavam a combater as chamas em todo o estado, de acordo com o Cal Fire, que indicou que no início da manhã a atividade de alguns incêndios aumentou.

Desde o início do ano, 1,3 milhão de hectares foram queimados na Califórnia pelos incêndios que aumentaram desde 15 de agosto em uma sequência que deixou, além das 25 mortes, 4.200 estruturas destruídas.

O Bobcat, que começou a arder em 6 de setembro e está 3% contido, forçou a evacuação de cidades como Arcadia, pois os bombeiros esperam mais calor e menos umidade, com ventos consideráveis.

Em Oregon, mais de 400.000 hectares de floresta foram devastados, o dobro do que normalmente é queimado a cada ano, disse a governadora Kate Brown à CBS no domingo.

As autoridades pediram a cerca de 500.000 residentes que deixassem suas casas.

Centenas de milhares de pássaros foram encontrados mortos no Novo México e os cientistas suspeitam que os incêndios os forçaram a migrar prematuramente, de acordo com a CNN.

A fumaça que cobre as principais cidades do oeste já viajou para a costa leste do país, a milhares de quilômetros de distância, noticiou o jornal US Today.

Newsom disse que a qualidade do ar nas zonas de incêndio é equivalente a "fumar 20 maços de cigarros".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade